Converse com um especialista
Marketing e Vendas

O que é Growth Marketing e qual sua diferença do marketing tradicional?

24 de junho 5 min. de leitura

O growth marketing é considerado uma das estratégias mais inovadoras dos últimos anos. A metodologia faz uso de experimentos buscando alcançar maiores e melhores resultados com a atração e retenção de clientes. 

Por isso, se o seu negócio está procurando formas de impulsionar suas ações de marketing, é fundamental conhecer mais a fundo este conceito. Nós vamos te ajudar com isso. 

Ao longo deste artigo explicamos melhor o significado de growth marketing e ainda apresentamos dicas de como aplicá-lo em seu negócio. Continue lendo e fique por dentro!

O que é growth marketing? 

A tradução de growth marketing é marketing de crescimento e seu nome indica o seu objetivo. Isto é, a metodologia se baseia no uso de experimentos e testes de marketing com intuito de alavancar os resultados de marketing de forma escalada e exponencial. 

Essa estratégia não visa apenas a atração de novos clientes, mas também a retenção daqueles que já consumiram o seu produto ou serviço. Portanto, o growth marketing propõe ações em todas as etapas do funil de marketing. 

Em geral, a metodologia foca nas seguintes etapas: 

  • Análise de dados; 
  • Brainstorming (geração de ideias); 
  • Aplicação de testes/experimentos. 

Em outras palavras, o growth marketing incentiva as empresas a buscarem métodos disruptivos de atrair e reter clientes. 

Quais as diferenças entre Growth Marketing e Marketing Tradicional?

Apesar de, no geral, terem objetivos em comum, o growth marketing e o marketing tradicional possuem diferenças consideráveis em sua atuação. 

No caso do marketing de crescimento, como já dito anteriormente, o objetivo é gerar crescimento exponencial, além de potencializar a aquisição e retenção de clientes. Tudo isso é feito com uma série de testes e experimentos para aprimoramento das estratégias. 

Já no caso do marketing tradicional, o objetivo é gerar conhecimento de marketing e, principalmente, vendas. Suas estratégias são mais convencionais e já comprovadas no segmento. 

Leia também: Vendarketing: União entre as equipes aumenta para 20% o crescimento da empresa


O Funil do Growth Marketing

Você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre o funil de vendas do Inbound Marketing. Este nada mais é do que o mapeamento da jornada do cliente para o desenvolvimento de conteúdos adequados para cada uma dessas etapas. 

Na imagem abaixo você pode conferir como é estruturado um funil de vendas tradicional. 

O growth marketing utiliza um funil de vendas próprio, considerando uma jornada mais abrangente. Veja na imagem abaixo como é a estrutura do funil conhecido como AARRR. 

Esse funil foi criado em 2007 pelo americano Dave McClure e seu nome foi dado por conta das iniciais de suas etapas: AARRR (aquisição, ativação, retenção, referência e receita).

Contudo, a estrutura ficou popularmente conhecida como funil pirata, por conta da semelhança fonética com o som feito pelos piratas. 

O funil pirata foi criado para otimizar a jornada do cliente, isto é, pensar na trajetória do usuário de forma ainda mais completa e personalizada. Assim, estima-se que este terá mais chances de se tornar um promotor da sua marca. 

Entenda melhor sobre cada uma de suas etapas a seguir. 

Aquisição 

É o momento em que o usuário descobre a sua marca. Portanto, essa etapa consiste na geração de leads e é o primeiro passo de sua estratégia de growth marketing. 

Ativação 

Essa é a etapa em que a empresa precisa transformar o lead em cliente. Portanto, a palavra-chave aqui é conversão. 

Para que isso seja possível, seu negócio deve propor ações de encantamento, de modo a fazer com que o usuário sinta a necessidade de virar um consumidor. Portanto, é preciso utilizar os conteúdos certos, no momento mais adequado. 

Aqui o uso de experimentações será bastante frequente. Por isso, use e abuse dos testes e variáveis até descobrir o que dá mais certo para engajar o seu público-alvo. 

Retenção 

Nesta etapa o objetivo é manter os usuários ativos, engajados com os conteúdos do seu negócio. Isto é, manter seus clientes já existentes envolvidos com a sua marca. 

A manutenção de boas taxas de retenção é uma das estratégias-chave para o escalonamento do negócio. Além disso, reter cliente influencia diretamente na rentabilidade da empresa, já que adquirir um novo cliente é muito mais custoso do que reter um já existente. 

Receita 

É a etapa dedicada para rastreamento da receita gerada com as estratégias de growth marketing. 

A metodologia prega a análise detalhada desta métrica. Isto é, não basta olhar apenas para a receita como um todo, é preciso entender a média de lucratividade por cliente. Dessa forma, sua empresa terá um entendimento muito mais assertivo da eficiência das estratégias aplicadas. 

Recomendação

Essa é uma das etapas mais importantes do growth marketing e que pode ser negligenciada por muitas empresas. Fazer com que seus clientes recomendem sua marca para outras pessoas é a forma mais barata e eficiente de aumentar a receita. 

Por isso, é muito importante propor ações específicas para essa etapa. Um bom exemplo é investir em benefícios, como descontos, para clientes que fizerem novos usuários adquirirem seus produtos/serviços. 

Leia também: 11 métricas de marketing para acompanhar o sucesso do seu negócio

Dicas de como aplicar o growth marketing no seu negócio

  • Crie seu funil de vendas e certifique de fazer testes em todas as etapas; 
  • Analise constantemente os resultados obtidos com as ações; 
  • Não insista em ações que não estão apresentando bons resultados. Afinal, o princípio do growth marketing é o crescimento ágil; 
  • Faça reuniões semanais ou quinzenais com toda a equipe para delegar tarefas, analisar resultados e definir novos testes. 

Dica extra: use a Monday para orientar sua estratégia de growth marketing!

Com a Monday você tem todos os recursos necessários para organizar sua estratégia de marketing de crescimento. Conheça algumas das possibilidades: 

  • Visualizações: Visualize seus dados da maneira que desejar. Use uma linha do tempo, calendário e muito mais para que nada seja perdido.
  • Automação: Automatize o trabalho repetitivo para que você e sua equipe possam se concentrar no trabalho que realmente requer seu talento.
  • Painéis: Transforme insights em ação. Use painéis e gráficos de alto nível para tomar decisões importantes com base em dados em tempo real.
  • Atualizações: Colabore dentro do contexto do seu trabalho. Mantenha uma comunicação contínua entre equipes e departamentos a qualquer hora e em qualquer lugar.

Leia também: Plano de marketing: guia completo para elaborar o dos seus projeto

Array

Vamos tornar a sua gestão de processos mais otimizada?

Converse com um especialista
Política de Privacidade Política de Cookies Portal LGPD